Tags

Salam!

Islam exorta seus fiéis a manterem suas relações interpessoais da melhor maneira que puderem. Começando com o bom tratamento com os próprios pais, famílias, irmãos de fé e sangue e os necessitados. Porém, parece-nos que, hoje em dia, um destes relacionamentos, em nossa sociedade, vem sendo deturpado. É caso da relação do vizinho para com seu vizinho. É comum presenciarmos rixas entre eles. São discussões diárias, bate bocas, um usurpando o direito do outro, não trocam mais delicadezas como um simples “bom dia” e o respeito, pelo que consta, se perdeu há muito tempo. Analisaremos, agora, como o Islamensina seus seguidores a fortalecerem os laços de amizades com o grupo de pessoas o qual ele deveria estar mais ligado, ou seja, seus vizinhos.

No Alcorão, encontramos diversas menções sobre o direito dos vizinhos e Deus os coloca no mesmo níveldos pais, familiares e parentes:

“Adorai a Deus e não Lhe atribuais parceiros. Tratai com benevolência vossos pais e parentes, os órfãos, os necessitados, o vizinho próximo, o vizinho estranho, o companheiro, o viajante e os vossos servos, porque Deus não estima arrogante e jactancioso algum.” [Alcorão Sagrado 4:36]

Portanto, a partir daqui, temos consciência que todo muçulmano deve oferecer um bom tratamento para o seu vizinho. O profeta Muhammad também nos ensinou a piedade para com ele e disse:

“Ó Abu Zar, quando estiveres fazendo sopa, acrescenta um pouco mais de água nela, e verifica se o teu vizinho necessita de um pouco.” (Muslim)

E também disse: “Não é crente aquele que se estufa (com comida) enquanto seu vizinho ao lado passa fome.”(Baihaq)

Louvado seja Deus! Quantos de nós, hoje, ainda nos lembramos de enviar um pouco de comida para o nosso vizinho ou ao menos perguntar por suas necessidades? Quantas vezes o cheiro de nosso almoço e jantar exalou pelos ares e atingiu ao nosso vizinho causando lhe desejo?

Como dito, as brigas entre vizinhos se tornaram uma constante pois um usurpa o direito de paz, tranquilidade que o outro merece. Por exemplo com festas intermináveis e músicas altas durante a madruga, discussões entre a própria família do vizinho que incomodam os demais moradores do bairro, obras que nunca terminam e causam incomodo pela sujeira e pelo barulho etc. Nosso profeta também deixou bem claro que:

“Aquele que crê em Deus e no Dia do Juízo final não deve causar nenhuma inconveniência ao seu vizinho.”(Mutaffac alaih)

Muitas dessas inconveniência e rixas, infelizmente, como se já não bastasse o problema, são regadas por fofocas e mentiras:

“‘Por Deus nunca chegará a ser um verdadeiro crente’ repetindo essa frase três vezes o profeta foi perguntado ‘Ó Mensageiro de Deus, quem é esse?‘ Disse: ‘É aquele cujo vizinho não se encontra a salvo de suas más ações.'”

Tradicionalmente, ao longo da história, as mulheres sempre tiveram fator determinante no que diz respeito ao cuidado com lar, portanto, eram elas as que mais permaneciam em suas casas e as que mais deveriam conhecer os direitos de seus vizinhos, por conta disso, o profeta Muhammad disse:

“Ó muçulmanos, que nenhuma mulher menospreze o presente que é oferecido à vizinha, ainda que seja o casco de uma ovelha.” (Muttafac alaih)

E sua esposa Ai’shah perguntou: “Tenho duas vizinhas; a qual delas eu deveria fazer um regalo primeiro?” E Muhammad respondeu: “Àquela cuja porta estiver mais próxima à tua.” (Bukhari)

O poder que os vizinhos exercem em nossas vidas é tão grande que seu testemunho poderá influenciar noperdão de Deus, futuramente:

“Para qualquer muçulmano que morre e quatro de seus vizinhos próximos testemunhem que eles conhecem dele nada além do que o bem, Deus louvado e exaltado seja, irá dizer: ‘Eu aceitei seus testemunhos e o perdoei por aquilo que vocês não conhecem (sobre ele).” (Ahmad)

Fica nítido que o papel do muçulmano na sociedade é fundamental. A ele cabe o direito de ser bondoso com todas as pessoas das mais diversas esferas da sua vida, seja com seus próprios pais, familiares ou, no caso, seus vizinhos. As exortações quanto a esta responsabilidade não terminam por aqui. Quanto mais estudarmos o assunto mais deveres e condutas a serem mantidas com nossos vizinhos podemos encontrar. Deus garantiu o direito dos vizinhos de tal forma no Islam que o profeta Muhammad chegou a pensar que ele deveria inclui-los no seu testamento e distribuir herença para eles! Por mais que encontremos vizinhos que não sejam receptivos e que, por muitas vezes, usurpam o nosso próprio direito, é nossa obrigação como muçulmanos continuar espalhando a bondade entre eles e jamais retribuir o mal que nos fazem com o mal, pois:

“Jamais poderão equiparar-se a bondade e a maldade! Retribui o mal da melhor forma possível, e eis que aquele que nutria inimizade por ti converter-se-á em íntimo amigo!” ´[Alcorão Sagrado 41:34]

Para finalizar, leiamos mais dois ditos e que nós, muçulmanos, e os que ainda não se converteram possam refletir sobre como estamos tratando atualmente aqueles que moram próximos a nós:

“Aquele que acredita em Deus e no Último Dia deverá tratar seus vizinhos com bondade.” (Muslim)

“O melhor dos amigos,  aos olhos de Deus, é quem for melhor para o amigo. O melhor dos vizinhos, perante Deus, é quem convive melhor com o vizinho.” (Tirmizi)

Maa Salama!

FONTE

Anúncios