Tags

Salam!

Há cerca de 1.400 anos atrás o Profeta Muhammad (que a paz e as bençãos de Deus estejam com ele) jejuava as segundas e quintas-feiras.
Certa vez quando foi questionado por seu companheiro Abu Huraira por qual motivo fazia tal coisa ele disse: “As obras são apresentadas a Allah (pelos anjos) nas segundas e quintas-feiras. Allah perdoa cada muçulmano ou fiel, salvo aqueles que boicotam uns aos outros.” Por recomendação do Profeta Muhammad (que a paz e as bençãos de Deus estejam com ele) muitos muçulmanos jejuam nesses dias, ou seja, duas vezes por semana. No entanto o jejum não é feito em tempo integral, mas desde a oração do Fajr (por volta das 4:40h durante o horário de verão) até a oração do Magrib (por volta das 18:30h durante o horário de verão) o muçulmano deve s abster de ingerir qualquer substância, incluindo qualquer alimento sólido e inclusive água. Após esse período pode-se voltar a comer e beber normalmente como se está habituado.
Segundo estudos realizados pelo National Institute on Ageing (NIA) em Baltimore nos Estados Unidos da América, jejuar um ou dois dias por semana, pode proteger o cérebro de doenças degenerativas como Alzheimer e Parkinson. Mark Mattson, líder do laboratório de Neurociência do Instituto afirma: “Reduzir o consumo de calorias poderia ajudar o cérebro, mas fazer isso simplesmente diminuindo o consumo de alimentos pode não ser a melhor maneira de ativar essa proteção. É provavelmente melhor alternar períodos de jejum, em que você ingere praticamente nada, com períodos em que você come o quanto quiser.”
Essa descoberta apenas vem mostrar o quanto o Islam ao contrário do que muitos pensam, está muito a frente de seu tempo.
Maa Salama!
Anúncios