Tags

Salam!

No post de hoje cientistas falam sobre os milagres do Alcorão Sagrado.

Comentários de Cientistas sobre os Milagres Científicos no Alcorão Sagrado

Os seguintes são alguns comentários de cientistassobre os milagres científicos no Alcorão Sagrado:

1)  ) Dr. T. V. N. Persaud é Professor de Anatomia, Professor de Pediatria e Saúde da Criança, e Professor de Obstetrícia, Ginecologia e Ciências Reprodutivas na Universidade de Manitoba, Winnipeg, Manitoba, Canadá. Lá, ele foi Presidente do Departamento de Anatomia por 16 anos. Ele é muito conhecido em seu ramo. É autor ou editor de 22 livros e publicou mais de 181 trabalhos científicos. Em 1991 ele recebeu o prêmio mais importante no ramo de anatomia no Canadá, o J.C.B. Grande Prêmio da Associação Canadense de Anatomistas. Quando ele foi perguntado sobre os milagres científicos que ele pesquisou no Alcorão, ele afirmou o seguinte:

“O que me foi explicado é que Muhammad foi um homem comum. Ele não podia ler, nem sabia como escrever. De fato, ele era iletrado. E nós estamos falando de doze (de fato em torno de quatorze) séculos atrás. Você tem alguém iletrado fazendo pronunciamentos profundos e declarações que são surpreendentemente apuradas sobre natureza científica. E eu pessoalmente não vejo como isso pode ser um mero acaso. Existem muitas exatidões e, como o Dr. Moore, eu não tenho dificuldade em minha mente de que foi uma inspiração divina ou revelação que o levou a essas afirmações.” 

O Professor Persaud incluiu alguns versículos corânicos e ditos do Profeta Muhammad  iem alguns de seus livros. Ele também apresentou esses versículos e ditos do Profeta Muhammad   em várias conferências.

2)  Dr. Joe Leigh Simpson é o Presidente do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Professor de Obstetrícia e Ginecologia e Professor de Genética Humana e Molecular no Colégio Baylor de Medicina, Houston, Texas, EUA. Antes, ele foi Professor de Obstetrícia e Ginecologia e Presidente do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia na Universidade do Tennessee, Memphis, Tennessee, EUA. Ele também foi Presidente da Sociedade Americana de Fertilidade. Ele recebeu muitos prêmios, incluindo o Reconhecimento Público da Associação de Professores de Obstetrícia e Ginecologia em 1992. O Professor Simpson estudou os dois seguintes ditos do Profeta Muhammad :

{Em cada um de vós, todos os componentes de sua criação são reunidos no útero de sua mãe em quarenta dias…}

{Se quarenta e duas noites se passarem no embrião, Deus envia um anjo para ele, que o modela e cria sua audição, visão, pele, músculos e ossos…}3

Ele estudou esses dois ditos do Profeta Muhammad extensivamente, destacando que os primeiros quarenta dias constituem uma fase claramente distinguível da embriogêneses. Ele ficou particularmente impressionado com a absoluta precisão e exatidão desses ditos do Profeta Muhammad .  Então, durante uma conferência, ele deu a seguinte opinião:

““Esses dois hadiths (os ditos do Profeta Muhammad ) que foram destacados nos fornecem um período específico para o desenvolvimento embriológico principal antes de quarenta dias. De novo, o destaque deve ser feito, eu acho, repetidamente por outros conferencistas essa manhã: esses hadiths não poderiam ter sido obtidos com base no conhecimento científico que estava disponível na época de seu registro. . . . Conseqüentemente, eu acho, que não apenas não existe conflito entre genética e religião mas, de fato, a religião pode guiar a ciência acrescentando revelação a algumas das abordagens científicas tradicionais, de que existem afirmações no Alcorão que séculos depois se mostraram válidas, que suportam o conhecimento no Alcorão como sendo derivado de Deus.”

3)  Dr. E. Marshall Johnson é Professor Emérito de Anatomia e Biologia Desenvolvimental na Universidade Thomas Jefferson, Filadélfia, Pensilvânia, EUA. Lá, por 22 anos ele foi Professor de Anatomia, Presidente do Departamento de Anatomia, e Diretor do Instituto Daniel Baugh. Ele também foi Presidente da Sociedade de Teratologia. É o autor de mais de 200 publicações. Em 1981, durante a Sétima Conferência Médica em Dammam, Arábia Saudita, o Professor Johnson disse na apresentação de sua pesquisa:

“Sumário: O Alcorão descreve não apenas o desenvolvimento da forma externa, mas enfatiza também os estágios internos, os estágios dentro do embrião, de sua criação e desenvolvimento, enfatizando eventos maiores reconhecidos pela ciência contemporânea.” 

Ele também disse: “Como um cientista, eu só posso lidar com coisas que eu posso ver. Eu posso compreender embriologia e biologia desenvolvimental. Eu posso compreender as palavras que foram traduzidas para mim do Alcorão. Como eu dei o exemplo antes, se eu me transpusesse para aquela época, sabendo o que eu sei hoje e descrevendo coisas, eu não poderia descrevê-las como foram descritas. Eu não vejo base para o fato de que um indivíduo, Muhammad , tivesse desenvolvido essa informação de algum lugar. Então eu não vejo nada aqui em conflito com o conceito de que intervenção divina foi envolvida no que ele foi capaz de escrever.”

4)  Dr. William W. Hay é um cientista marinho bem conhecido. Ele é Professor de Ciências Geológicas na Universidade do Colorado, Boulder, Colorado, EUA. Ele foi o Reitor da Escola Rosenstiel de Ciência Marinha e Atmosférica na Universidade de Miami, Miami, Flórida, EUA. Após uma discussão com o Professor Hay sobre a menção do Alcorão de fatos recentemente descobertos sobre os mares, ele disse:

“Eu acho muito interessante que esse tipo de informação esteja em escrituras antigas como o Alcorão Sagrado, e eu não tenho como saber de onde elas vieram, mas eu acho que é extremamente interessante que elas estejam lá e que esse trabalho esteja sendo o de descobrir o significado de algumas dessas passagens.” E quando perguntado sobre a fonte do Alcorão, ele respondeu: “Bem, eu pensaria que deve ser um ser divino.”  

5)  O Dr. Gerald C. Goeringer é Diretor do Curso e Professor Associado de Embriologia Médica no Departamento de Biologia Celular, Escola de Medicina, Universidade de Georgetown, Washington, DC, EUA. Durante a Oitava Conferência Médica Saudita em Riyadh, Arábia Saudita, o Professor Goeringer afirmou o seguinte na apresentação de sua pesquisa:

“Em relativamente poucas ayahs (versículos corânicos) estão contidas uma descrição muito detalhada do desenvolvimento humano do momento do encontro dos gametas através da organogêneses. Nenhum registro tão distinto e completo do desenvolvimento humano, tal como classificação, terminologia e descrição, existia antes. Na maioria, se não em todas as instâncias, essa descrição pré-data por muitos séculos os registros de vários estágios do desenvolvimento embriônico e fetal registrado na literatura científica tradicional.” 

6)  O Dr. Yoshihide Kozai é Professor Emérito na Universidade de Tóquio, Hongo, Tóquio, Japão, e foi o Diretor do Observatório Astronômico Nacional, Mitaka, Tóquio, Japão. Ele disse:

“Eu estou muito impressionado em encontrar fatos astronômicos verdadeiros no Alcorão, porque nós astrônomos modernos temos estudado pequenos pedaços do universo. Nós temos concentrado nossos esforços para a compreensão de uma parte muito pequena. Usando telescópios podemos apenas ver algumas poucas partes do céu, sem pensar sobre todo o universo. Então, pela leitura do Alcorão e pela resposta de questões, eu acho que posso encontrar minha forma futura para investigação do universo.”

7)  O Professor Tejatat Tejasen é o Presidente do Departamento de Anatomia na Universidade Chiang Mai, Chiang Mai, Tailândia. Anteriormente, ele foi o Reitor da Faculdade de Medicina na mesma universidade. Durante a Oitava Conferência Médica Saudita em Riyadh, na Arábia Saudita, o Professor Tejasen se levantou e disse:

“Durante os últimos três anos, eu me interessei pelo Alcorão. . . . De meu estudo e do que eu aprendi nessa conferência, eu acredito que tudo que foi registrado no Alcorão quatorze séculos atrás deve ser a verdade, que pode ser provada por meios científicos. Uma vez que o Profeta Muhammad   não podia ler nem escrever, Muhammad    deve ser um mensageiro que transmitiu essa verdade, que foi revelada a ele como uma iluminação por Aquele que é elegível como o criador. Esse criador deve ser Deus. Portanto, eu acho que esse é o momento de dizerLa ilaha illa Allah, não existe divindade para adoração exceto Allah (Deus), Muhammadur rasoolu Allah, Muhammad  é Mensageiro (Profeta) de Allah (Deus). Por fim, eu devo congratular pela excelente e muito bem sucedida organização para essa conferência. . . . Eu ganhei não apenas do ponto de vista científico ou religioso, mas também uma grande chance de encontrar muitos cientistas renomados e fazer muitos novos amigos entre os participantes. A coisa mais preciosa de todas que eu ganhei ao vir a esse lugar é La ilaha illa Allah, Muhammadur rasoolu Allah, e ter me tornado um muçulmano.”

 Depois de todos esses exemplos que vimos sobre milagres científicos no Alcorão Sagrado e todos esses comentários dos cientistas sobre eles, vamos nos perguntar essas questões:

*Poderia ser uma coincidência que todas essas informações científicas descobertas recentemente de ramos diferentes estivessem mencionadas no Alcorão, que foi revelado há quatorze séculos atrás?

*Poderia o Alcorão ser de autoria de Muhammad   ou de outro ser humano?

A única resposta possível é que o Alcorão deve ser a palavra literal de Deus, revelada por Ele. 

Trecho do livro:“Um breve guia ilustrado para compreender o Islã” 

Maa Salama

Anúncios